Comissão debate impacto da exploração de petróleo no turismo de Fernando de Noronha

Fotos públicas
O turismo é a base da economia em Fernando de Noronha

A Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados promove audiência pública na segunda-feira (7) para discutir o impacto, na atividade turística em Fernando de Noronha (PE), da exploração de petróleo próximo ao arquipélago e da falta de vacinas contra a Covid-19.

O debate é uma iniciativa do deputado Felipe Carrerras (PSB-PE). Ele cita que o governo federal divulgou a intenção de liberar a exploração de petróleo na Bacia de Potiguar (RN e CE) sem que as comunidades afetadas do arquipélago fossem ouvidas. “Notadamente tal liberação pode impactar muito o turismo, que é a base da economia local”, apontou.

Carrerras lembrou ainda que hoje ninguém entra em Fernando de Noronha sem comprovar não estar contaminado pelo novo coronavírus, mas destacou que as políticas de vacinação para o território estão muito atrasadas, o que dificulta a retomada efetiva da atividade turística.

Foram convidados para a reunião, entre outros:

o diretor do Departamento de Política de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural do Ministério de Minas e Energia, Rafael Bastos da Silva;
o coordenador de Projetos do mesmo ministério, Carlos Agenor Onofre Cabral;
o administrador-geral de Fernando de Noronha, Guilherme Cavalcanti da Rocha Leitão; e
o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco, José Antônio Bertotti Júnior.

O evento será realizado no plenário 7, às 17 horas.

Fotos públicas O turismo é a base da economia em Fernando de Noronha

A Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados promove audiência pública na segunda-feira (7) para discutir o impacto, na atividade turística em Fernando de Noronha (PE), da exploração de petróleo próximo ao arquipélago e da falta de vacinas contra a Covid-19.

O debate é uma iniciativa do deputado Felipe Carrerras (PSB-PE). Ele cita que o governo federal divulgou a intenção de liberar a exploração de petróleo na Bacia de Potiguar (RN e CE) sem que as comunidades afetadas do arquipélago fossem ouvidas. “Notadamente tal liberação pode impactar muito o turismo, que é a base da economia local”, apontou.

Carrerras lembrou ainda que hoje ninguém entra em Fernando de Noronha sem comprovar não estar contaminado pelo novo coronavírus, mas destacou que as políticas de vacinação para o território estão muito atrasadas, o que dificulta a retomada efetiva da atividade turística.

Foram convidados para a reunião, entre outros:

O evento será realizado no plenário 7, às 17 horas.

Da Redação – MO

56ª Legislatura – 3ª Sessão Legislativa Ordinária

Fonte: Agência Câmara Notícias