Comissão discute transparência no uso de taxas sobre recursos hídricos e minerais; acompanhe

Alexandre Marchetti/Itaipu
Recursos da CFEM e da CFURH são relevantes para os municípios

A Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados discute nesta terça-feira (1º) a transparência e o controle social sobre a utilização da Compensação Financeira pela Exploração Mineral (CFEM) e da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Hídricos (CFURH).

A audiência pública acontece no plenário 14, às 10 horas. Assista pelo YouTube.

O debate foi proposto pelo deputado Padre João (PT-MG). Ele justifica que as duas contribuições são consideradas royalties pelo uso de recursos naturais e constituem uma parcela significativa das receitas em municípios afetados pela extração mineral ou pela construção e operação de hidrelétricas. “Estudos recentes têm indicado, porém, ao menos no nível municipal, pouca transparência na comunicação dessas informações e baixa acessibilidade dos dados”, observa.

O deputado lembra que a Constituição Federal, a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e a Lei de Acesso à Informação (LAI) exigem essa transparência.

Confirmaram a participação no debate:

os representantes da Agência Nacional de Mineração (ANM), Victor Hugo Froner Bicca, Tasso Mendonça e Etivaldo Rodrigues da Silva;
o superintendente de Concessões e Autorizações de Geração da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Carlos Cabral;
o promotor de Justiça do Ministério Público do Estado do Pará Daniel Bona;
o professor da Universidade Federal do Pará Assis da Costa Oliveira;
o professor da Universidade Federal de Juiz de Fora Bruno Milanez;
o representante da Associação de Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil (Amig),  José Fernando Aparecido de Oliveira; e
o representante do Instituto do Desenvolvimento da Mineração (IDM), Wagner Pinheiro.

Alexandre Marchetti/Itaipu Recursos da CFEM e da CFURH são relevantes para os municípios

A Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados discute nesta terça-feira (1º) a transparência e o controle social sobre a utilização da Compensação Financeira pela Exploração Mineral (CFEM) e da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Hídricos (CFURH).

A audiência pública acontece no plenário 14, às 10 horas. Assista pelo YouTube.

O debate foi proposto pelo deputado Padre João (PT-MG). Ele justifica que as duas contribuições são consideradas royalties pelo uso de recursos naturais e constituem uma parcela significativa das receitas em municípios afetados pela extração mineral ou pela construção e operação de hidrelétricas. “Estudos recentes têm indicado, porém, ao menos no nível municipal, pouca transparência na comunicação dessas informações e baixa acessibilidade dos dados”, observa.

O deputado lembra que a Constituição Federal, a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e a Lei de Acesso à Informação (LAI) exigem essa transparência.

Confirmaram a participação no debate:

Da Redação – CL

56ª Legislatura – 3ª Sessão Legislativa Ordinária

Fonte: Agência Câmara Notícias