Itinerância Autoral MD – Dados Abertos

Ei, ainda estamos trabalhando por aqui! Fique atento(a)…

Bem vindo(a) ao nosso espaço de compartilhamento dos achados de pesquisa produzidos durante o processo de composição da tese: “Itinerância Autoral Docente para Produção de Materiais Didáticos [MD] em Tempos de Cibercultura: Tensionamentos e Potencialidades” que foi articulada por Daniel Pinheiro e orientada pelo Prof. Drº Nelson Pretto no âmbito do Grupo de Pesquisa Educação Comunicação e Tecnologias (GEC) do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal da Bahia (PGEDU/FACED/UFBA).

 

As tecnologias digitais em rede tem se disseminado através do tecido social tal qual um vírus, que contagia instituições, as relações coletivas e os próprios sujeitos, no tempo presente. A cibercultura é, portanto, a ambiência sociotécnica na qual se processam as mais diversas práticas sociais, dentre elas, as ações educativas nas quais estão envolvidos estudantes, professores e comunidades escolares. A itinerância dos docentes compõe este cenário e, quando orientada à produção de materiais didáticos, estabelece uma interface profícua para a estruturação de criações autorais vinculadas ao exercício efetivo de sua profissionalidade.

Desta maneira, e atravessada pelas contingências pandêmicas decorrentes da emergência sanitária provocada pelo SARS-CoV-2, a pesquisa empreendida buscou compreender como o contexto atual da cibercultura tensiona e potencializa a itinerância autoral docente para criação de materiais didáticos. A metodologia assumida partiu de uma abordagem qualitativa, tendo sido definido aprioristicamente o perfil dos sujeitos – professores do ensino médio/secundário que se auto declarassem criadores de materiais didáticos. Em função das articulações promovidas no âmbito do Projeto Interinstitucional “Conexão Escola-Mundo: espaços inovadores para formação cidadã”, o acesso a diferentes comunidades escolares foi viabilizado e permitiu a interlocução direta do pesquisador com vários docentes, dos quais seis efetivamente integraram-se como sujeitos nesta pesquisa.

A produção dos dados se deu através de entrevistas semi estruturadas realizadas com estes professores que atuavam numa escola da Bahia/Brasil e em duas escolas na Catalunha/Espanha. Também foi procedida a análise descritiva de três materiais didáticos cedidos pelos participantes. O processo de intervenção interpretativa junto aos dados foi mobilizado com base nas estratégias propiciadas pela Análise Textual Discursiva o que, aliado à articulação dos pressupostos teóricos convocados para balizar as manifestações do problema em tela, permitiu identificar a incidência de cinco dimensões estruturantes da Itinerância Autoral Docente sendo que duas delas (Dimensão Conceitual e Dimensão Técnica) relacionam-se mais detidamente com a apropriação dos materiais didáticos na contemporaneidade e possuem um perfil transversal, e as demais (Dimensão de Curadoria; Dimensão Criativa de Produção; Dimensão de Compartilhamento) se processam de maneira não linear e dinâmica ao longo da itinerância autoral dos professores sendo potencializadas pelos regimes de colaboração e co-autoria estabelecidos com base e por meio das tecnologias digitais e pelas dinâmicas de produção/fomento aos Recursos Educacionais Abertos (REA); além disto, essa itinerância também se vê tensionada, por exemplo, pelos novos contornos que a profissionalidade docente vem assumindo em face das demandas contemporâneas. 

Finalmente, também foi identificado que a pluralização das experiências de aprendizagem e de todo processo educacional baseada na concepção de “Educações” revela-se numa demanda urgente já que a sua promoção efetiva pode engendrar e retroalimentar as itinerâncias autorais docentes.

Ao longo da produção da tese buscamos responder a seguinte pergunta, que foi definida com base em nossa problemática:

Como o contexto atual da cibercultura tensiona e potencializa a itinerância autoral docente para criação de materiais didáticos? Desta questão norteadora, por sua vez, decorre o objetivo geral que orientou a condução dos trabalhos de pesquisa: Compreender como o contexto atual da cibercultura tensiona e potencializa a itinerância autoral docente para criação de materiais didáticos.

Foram destacados ainda outros três objetivos específicos que colaboraram para lançar luz à questão norteadora e ao objetivo central:

a)  Analisar as dimensões estruturantes do processo de itinerância autoral docente para criação de materiais didáticos;

b) Identificar potencialidades do contexto contemporâneo da cibercultura para processos de itinerância autoral docente com base nas dimensões identificadas;

c) Identificar tensionamentos ao processo de itinerância autoral docente no contexto contemporâneo da cibercultura.

 

A tese possui sete capítulos. Aqui, você fica por dentro das discussões tecidas em cada um deles:

Na introdução, contamos um pouco sobre como foi desafiador conduzir uma pesquisa que tomou forma efetivamente em meio ao contexto pandêmico. Buscamos discutir também as condicionantes que emergiram nesse cenário.

 

Imediatamente após a introdução,portanto, expressamos nossos Fundamentos, ou seja, nos ocupamos da composição e discussão da problemática que originou este trabalho constituindo sua abordagem a partir de quatro temáticas que julgamos basilares para o enfrentamento dos desafios aos quais nos propusemos analisar nesta investigação como são as compreensões a respeito da função social e posicionamento contemporâneo da Educação Escolarizada; a ampliação dos sentidos e identificação do atual estágio de incremento da Cibercultura, com todos os seus transbordamentos para as diversas esferas da vida dos sujeitos, instituições e coletivos sociais; o estabelecimento de sentidos sobre o que vem ser a Profissionalidade Docente e como esta engendra processos de produção autoral; e finalmente localizamos a Itinerância Autoral docente enquanto processo complexo que se vê, por um lado, potencializado em função do corrente contexto da cibercultura e, por outro, tensionado pelas persistentes mazelas que seguem assolando os contextos educacionais e particularmente a docência. Suscitada a ambiência que conforma a problemática, elencamos ao final do capítulo o problema que nos mobilizou nessa investida de pesquisa bem como os objetivos que foram definidos para confrontá-lo. 

 

Com vistas a oportunizar ao leitor um panorama de nossas incursões sobre  o campo de pesquisa, as aproximações com os sujeitos e as dinâmicas ligadas à produção dos dados, foi estruturado o terceiro capítulo que recebeu a alcunha de Itinerário de Pesquisa e também pauta os compromissos éticos assumidos pelo pesquisador além de necessárias considerações a respeito da crise do conhecimento científico em face do notório contexto de negacionismo da ciência que, como sociedade, temos visto recrudescer.

 

Na quarta seção, a análise dos dados assume a dianteira em nosso discurso, de maneira que evidenciamos as interpretações realizadas tendo como baliza o arcabouço teórico que foi reunido para subsidiar a operação com os dados que emergiram do campo durante a pesquisa. De maneira detida, são discutidos os livros didáticos enquanto objetos técnicos que primeiro representaram os recursos que assumem natureza didática e de sistematização dos saberes curriculares no universo da educação escolarizada. Passamos então às dimensões de apropriação dos Materiais Didáticos, que nomeiam o capítulo, sob uma ótica conceitual e técnica que se mostrou essencial para o aprofundamento das questões de pesquisa que compuseram o escopo de nossa tese.

 

Seguimos esta opção pela identificação e análise das dimensões que operam interrelacionando-se com a Itinerância Autoral dos docentes para composição de materiais didáticos também no capítulo cinco, em que são descritas e analisadas justamente as etapas desse processo criativo. Realizamos neste ponto novas articulações discursivas com os dados produzidos por meio da interlocução com os participantes e da análise descritiva procedida junto aos materiais didáticos que foram disponibilizados por eles para comporem o corpus da pesquisa. 

 

No sexto e último capítulo, Objetivos e Horizontes, buscamos construir um exercício de retorno aos dados analisados para compor um conjunto de sínteses provisórias diretamente atreladas aos objetivos da tese. Ao leitor, esta seção pode servir para retomada das principais discussões desde um ponto de observação panorâmico mas igualmente profundo e comprometido. A inserção de um quadro no início deste capítulo derradeiro é mais um dos esforços para ampliar os sentidos sobre nossos achados de investigação e fomentar novas apropriações criativas dos resultados encontrados. 

Queremos compartilhar com outros pesquisadores e com a sociedade, parte dos diálogos produzidos no transcurso de nossa tese a fim de colaborar, por exemplo, com novas investidas de pesquisa.

Conheça na íntegra o diálogo do pesquisador com o Professor ES-2, que atua como docente num Instituto na cidade de Cardedeu, arredores de Barcelona, Catalunha/Espanha.

Link para Download:

Queremos compartilhar com outros pesquisadores e com a sociedade, parte dos diálogos produzidos no transcurso de nossa tese a fim de colaborar, por exemplo, com novas investidas de pesquisa.

Conheça na íntegra o diálogo do pesquisador com o Professor ES-5, que também atua como docente num Instituto na cidade de Cardedeu, arredores de Barcelona, Catalunha/Espanha.

Link para Download:

Infográfico

Conheça a Bibliografia da Tese

Fonte: Iniciativa Educação Aberta
Licença deste conteúdo: